Progp lança questionário para levantamento epidemiológico

Objetivo é traçar diagnóstico sobre a saúde dos servidores da UFSJ e promover ações de promoção da saúde na universidade

Buscando delimitar o perfil epidemiológico dos servidores da UFSJ e planejar e implementar a ações para a promoção da saúde na instituição, a Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (Progp/UFSJ) lançou, no dia 28 de junho, questionário de levantamento epidemiológico. Todo o corpo docente e técnicos-administrativos são convidados a preenchê-lo. O questionário pode ser acessado aqui

De aplicação anual, o levantamento epidemiológico consiste em coleta de dados quantitativos sobre a distribuição dos fenômenos de saúde e doença e, também, de alguns fatores condicionantes e determinantes dessas situações.

Na UFSJ, os dados serão coletados por meio do formulário e dos resultados dos exames médicos periódicos, que apresentarão informações como, por exemplo, a incidência de servidores com diabetes, colesterol, triglicérides alterados, hipertensão arterial, cânceres, entre outras doenças. Também será feito levantamento de tabagismo e do uso nocivo do álcool, do índice de sedentarismo, de doenças mentais, de doenças laborais e outros fatores de risco.

Segundo a nutricionista da Progp/UFSJ, Camila Gobira, “os levantamentos são importantes para o conhecimento da prevalência e tipologia das doenças e condições gerais da saúde dos servidores. A partir dos dados coletados, pode-se planejar, executar e avaliar ações de promoção de saúde no âmbito da UFSJ”.

Ao compreender a situação da saúde do público interno, a partir do diagnóstico apresentado pelo levantamento, o Núcleo de Promoção da Saúde e Qualidade de Vida traçará ações mais específicas, de forma contínua e integrada, sob o acompanhamento de uma equipe multiprofissional. Essas ações visam à promoção da saúde de forma específica e assertiva. Os resultados não se restringem apenas ao uso do Núcleo, mas também auxiliam ações de outras áreas, como a Segurança do Trabalho.


Publicada em 29/06/2017
Fonte: ASCOM

 Voltar