Mais eficiente e econômico, relatório eletrônico substitui Mapa de Ocorrências

A Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (Progp) informa que o Mapa de Ocorrências das unidades que têm em seu quadro, servidores dispensados de registro de ponto eletrônico (técnicos CD-1, CD-2, CD-3 e docentes) passa a ser substituído pelo Relatório de Frequências Homologadas, registrado no Sistema Integrado de Recursos Humanos (SIGRH). O Relatório é uma ferramenta que, assim como o mapa anterior, registra ocorrências como férias, licenças diversas e frequência. Anteriormente o mapa era feito em papel. Com a implantação do mapa eletrônico, o registro hoje passa a ser mais eficiente e econômico.

Para que as chefias, que são responsáveis pelo Mapa de Ocorrências, possam entender o funcionamento do relatório eletrônico, que substitui o mapa de papel, a Progp desenvolveu um tutorial (clique aqui). A Pró-Reitoria reforça que todas as unidades que têm em seu quadro servidores dispensados de ponto eletrônico devem registrar o relatório. O novo procedimento vale desde o primeiro dia de abril de 2017, vem substituir um procedimento já existente e deve ser enviado à Dipes/Sereg até o quinto dia útil do mês subsequente ao que se refere.

O envio dos relatórios a partir de abril não elimina as pendências das unidades quanto ao envio de mapas de ocorrências anteriores, nem obriga docentes e técnicos CD-1, CD-2 e CD-3 a registrarem ponto eletrônico. A homologação de frequência deve ser realizada pela chefia imediata dos servidores, conforme organograma oficial da UFSJ. Os servidores que registram o ponto eletrônico já tem esse procedimento como um dos relatórios apresentados mensalmente. 


Publicada em 07/04/2017
Fonte: ASCOM

 Voltar