Dispositivo viabiliza monitoramento cardíaco de longo prazo

Um projeto poderá beneficiar idosos, pacientes com doenças crônicas e atletas que necessitam de monitoramento cardíaco de longo prazo, e tem pesquisador da UFSJ envolvido nisso. Trata-se de um dispositivo com capacidade de monitorar os batimentos cardíacos a partir de fones de ouvido conectados, via Bluetooth, com aplicativos de celular e iPad. A iniciativa é do pesquisador da Universidade Federal de São João del-Rei, professor Paulo Afonso Granjeiro, juntamente com o também pesquisador Valter Leite e a estudante de Engenharia Mecatrônica do Cefet/Divinópolis, Thaís Lopes.

“No Brasil, mais de 100 mil pessoas morrem por infarto a cada ano, e o monitoramento cardíaco poderia nos dar informações sobre os batimentos em tempo real e de longo prazo, como um método de prevenção”, explica Paulo Granjeiro. O pesquisador etalha que o dispositivo explora uma tecnologia disruptiva que utiliza a internet das coisas médicas para o envio de dados. O projeto multidisciplinar é uma parceria entre pesquisadores que trabalham na fronteira do conhecimento entre as engenharias e a biomedicina, buscando desenvolver produtos que podem solucionar problemas da sociedade de forma simples e barata.

O biosensor de luz será inserido no interior do fone de ouvido e os sinais biológicos serão enviados, via Bluetooth, para aplicativos de celular e iPad. Para Paulo Granjeiro, esse dispositivo tem "um fator social muito desejável, pois as pessoas não querem se sentir estranhas utilizando os dispositivos que estão atualmente no mercado". O professor detalha que dispositivos médicos usáveis são uma tendência: "o mercado de biosensores ultrapassará os 20 bilhões de dólares em 2018”.

Fiemg Lab Novos Negócios

O projeto de startup foi selecionado pelo Fiemg Lab Novos Negócios, programa de aceleração de startups desenvolvido pela Fiemg com parceiros como Fapemig, Sedects, Sebrae e Confederação Nacional da Indústria – CNI, com o propósito de ser um nexo entre as indústrias e startups através de projetos inovadores de base tecnológica, corporativa e/ou acadêmica.

O objetivo é abraçar os projetos que tenham potencial de se tornarem um negócio de alto impacto de mercado e desenvolvimento socioeconômico. Para isso acontecer, conta com o diferencial de oferecer a rede de contatos estratégicos no Brasil e no mundo, além de diversos benefícios próprios e também oferecidos através de parceiros. 


Publicada em 23/02/2017
Fonte: ASCOM

 Voltar